08 08 pet banner cidadesemobilidade

As cidades se caracterizam por sua habilidade de proporcionar interações e oportunidades, fundamentais para o crescimento e o desenvolvimento pessoal e da sociedade, o que tem justificado a intensificação do fenômeno mundial de urbanização. São locais nos quais as pessoas vivem, trabalham e se movimentam, requerendo infraestruturas coletivas, como a de transportes, para realizarem atividades e atenderem suas necessidades básicas, inclusive as de mobilidade.

Envolvem um grande consumo de recursos, potenciais impactos no ambiente e múltiplos atores e interesses conflitantes, cuja complexidade organizacional exige apropriados instrumentos de planejamento, gerenciamento e operação. Nesse sentido, esta linha de pesquisa estuda as cidades e a mobilidade segundo uma concepção integrada, intersetorial e interdisciplinar, que aborda as potencialidades e restrições dos diferentes modelos de desenvolvimento urbano, levando em conta: (a) as relações entre a organização espacial das atividades, a configuração das redes de transportes, as condições de acessibilidade e os respectivos padrões de mobilidade urbana, bem como (b) as especificidades das cidades brasileiras, principalmente as metrópoles, caracterizadas por suas desigualdades sociais.

Dentre tais modelos, destacam-se dois deles, considerando, em ambos os casos, a construção de contextos de análise e decisão participativos, inclusivos, transparentes e promotores das mudanças desejadas pela população. O primeiro modelo busca cidades e mobilidades inteligentes, valorizando a inserção dos avanços tecnológicos com foco predominante (mas não exclusivo) na “eficiência”. O segundo se compromete com cidades e mobilidades sustentáveis, realçando outros objetivos - além da “eficiência”, como a qualidade de vida- associados ao “interesse público”, com uma perspectiva mais direcionada ao cidadão que ao consumidor. Estes dois modelos se complementam e se articulam, tornando-se referências importantes no desenvolvimento de projetos de pesquisas interdisciplinares, que podem ser orientados a contribuições científicas de natureza conceitual e metodológica nas atividades de planejamento, gerenciamento e operação de transportes de pessoas e mercadorias, bem como na utilização da tecnologia e da inteligência a serviço de cidades e mobilidades urbanas mais sustentáveis.

Topo