01 03 PET Recepção noticiaA Recepção dos novos alunos acontecerá dia 11/03/2024 às 9:00h no Auditório da COPPE - Bloco G - Sala 122 - CT - Cidade Universitária - Ilha do Fundão

Clique AQUI para mais informações!

27 02 24 PET Resultado noticiaClique AQUI e confira o Resultado Final do Processo Seletivo ao Mestrado e Doutorado 2024.1

Para acessar todos os resultados do Processo Seletivo ao Mestrado 2024.1 acesse a área da Seleção AQUI!

Para acessar todos os resultados do Processo Seletivo ao Doutorado 2024.1 acesse a área da Seleção AQUI!

19 02 24 PET Defesa de Dissertação Gabriella NoticiaTítulo: “Um Procedimento para Tomada de Decisão Quanto ao Recebimento de Órgãos Baseado em Caminhos Mínimos.”

Palestrante: Gabriella Machado Darze
Orientadores: Glaydston Mattos Ribeiro – PET/COPPE/UFRJ e Marina Leite de Barros Baltar – PET/COPPE/UFRJ
Data: 21/02/2024
Horário: 08h00
Local: CT / Bloco H-106, sala 01

Clique AQUI para acessar a transmissão.

Banca Examinadora:
Prof. Glaydston Mattos Ribeiro (Orientador) – PET/COPPE/UFRJ
Profa. Marina Leite de Barros Baltar(Orientadora) – PET/COPPE/UFRJ
Prof. Rodolfo Benedito Zattarda Silva - UFMT
Prof. Pedro Henrique González Silva – PESC/COPPE/UFRJ

16 02 24 PET Especialistas explicam NoticiaApós anos de crescimento e desenvolvimento, a malha aérea brasileira passou a enfrentar desafios devido à pandemia de COVID-19 e suas consequências econômicas.

A perda de rotas internacionais tem ocorrido especialmente no Nordeste brasileiro, que depende do turismo para impulsionar sua economia. Enquanto isso, aeroportos do Sul e Sudeste já se recuperam gradualmente, retomando seu patamar pré-pandêmico. 
Um exemplo é o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), que após anos de negligência, experimenta forte investimento por parte do governo federal e parcerias com a prefeitura local.
No entanto, a situação contrasta com o cenário nordestino, onde a perda de rotas internacionais tem sido mais acentuada. O aeroporto de Recife, por exemplo, viu sua quantidade de rotas internacionais reduzir drasticamente, passando de 16 para apenas cinco, entre os anos de 2019 e 2022, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Fonte: SPUTNIK Brasil

Topo